Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Aluno é premiado no concurso de redação da CGU
Início do conteúdo da página Notícias

Aluno é premiado no concurso de redação da CGU

Thony Oliveira Ramalho da Silva, do Campus Presidente Dutra, ganhou na categoria 1º ano do ensino médio no Concurso da Controladoria Geral da União.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 27/11/2019 16h33
  • última modificação 27/11/2019 16h35

O aluno Thony Oliveira Ramalho da Silva, do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Presidente Dutra, foi um dos vencedores do 11º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria Geral da União (CGU). Ele ganhou na categoria 1º ano do ensino médio. A edição do concurso este teve como tema “Faça o que é certo, ainda que ninguém veja!” e mobilizou 818.317 estudantes, 27.665 professores, 4.049 escolas, em 1.192 municípios, o que resultou em 851.182 trabalhos produzidos em sala de aula. A iniciativa da CGU é voltada a alunos de escolas públicas e particulares de todo o país.

Thony Oliveira Ramalho da Silva é frequentador de bibliotecas e tem Edgar Allan Poe como autor favorito.

Thony Oliveira Ramalho da Silva, 15 anos, é apaixonado por leitura e escrita. Ele desenvolveu o gosto por literatura na biblioteca da antiga escola. “Aquilo me encantava, desde então não parei de ler nem de escrever”, disse. Seu escritor favorito é Edgar Allan Poe, autor de contos de terror e policiais. Ele explica que, apesar disso, seu livro favorito não é nenhuma das obras do americano. “Mas sim, de Stephen King: It, a coisa”.

Para a redação premiada, Thony Oliveira Ramalho da Silva deu o título “À barca, à barca”, em referência ao “Auto da barca do inferno”, peça teatral escrita por Gil Vicente e representada pela primeira vez em 1517. O estudante explica o porquê da alusão à obra do escritor português. “Creio que o ‘Auto da barca do inferno’, embora seja uma obra escrita há muito tempo, representa bem a sociedade atual. Tanto que o título é a fala que o barqueiro do inferno fala para chamar as pessoas que estão destinadas a esta barca”, disse.

O aluno destaca que conheceu a obra de Gil Vicente nas aulas apresentadas pelo professor de português do IFMA, Gil Derlan Silva Almeida, que foi seu orientador na redação premiada. “Assim que ele me falou sobre escrever algo mais cotidiano me veio à mente o auto que ele explicou”, contou o estudante.

Foi também o professor quem lhe apresentou o concurso e lhe aconselhou sobre o estilo a ser adotado. “Quando o professor me apresentou o concurso, eu me interessei logo de cara. Para mim foi uma grande chance de fazer algo que eu gosto muito, que é escrever”, afirmou Thony Oliveira Ramalho da Silva. “Eu assisti a vídeos sobre vários tipos de redações. A primeira que escrevi foi na forma do Enem, mas o professor Gil me aconselhou a ‘criar’ minha própria forma e não ser tão técnico na hora da escrita”, declarou o aluno.

Em seu texto, o estudante critica o juízo social convencional adotado pelos personagens do auto, fazendo referência à sociedade atual, em detrimento ao juízo moral de maior essência. “Os personagens da barca do inferno não eram íntegros, só faziam o que era politicamente correto aos olhos alheios, mas às escondidas, toda a pose de ‘bom samaritano’ não passava de um traje usado por eles para se beneficiarem em cima dos cargos que ocupavam. Nesse contexto, qualquer semelhança com a nossa sociedade não é mera coincidência […]”, descreve a redação.

Para Thony Oliveira Ramalho da Silva, as atitudes devem representar os valores defendidos pelas pessoas. “Uma coisa leva a outra. Se uma pessoa tem seus valores respeitados e preservados, ela, posteriormente, será levada a tomar atitudes mais aceitáveis e que tragam apenas benefícios para o meio em que vivemos”.

Pelo resultado obtido no concurso, Thony Oliveira Ramalho da Silva e o orientador Gil Derlan Silva Almeida vão receber um tablet e certificado de reconhecimento. O aluno disse ter ficado muito satisfeito com o resultado obtido no concurso. “Era algo que nem de longe estava esperando. Foi muito gratificante”, relatou.

Para o professor Gil Derlan Silva Almeida, Thony Oliveira Ramalho da Silva é um aluno extremamente atencioso em relação à língua portuguesa e também inglesa. “É um aluno muito dedicado a tudo relacionado a linguagem. Ele faz escolhas muito boas, escolhas muito densas, às vezes até demais para a idade dele. Tem uma maturidade de leitura e escrita. Ele pede indicações de livros e vai atrás dos livros. Faz uma interpretação muito bacana das histórias e constrói um senso crítico. É extremamente disciplinado. Esse é o grande diferencial”, comentou.

O professor também conta como consegue estimular os alunos para a leitura e escrita. “Busco conscientizá-los sobre o quanto a leitura e a escrita são instrumentos importantes para a mudança social. Quando você se apropria do poder que a palavra tem, e usa esse poder, você consegue realmente mudar a realidade. Quanto mais você ler, mais conhecimento de mundo você tem, mais repertório de informação você tem”, disse Gil Derlan Silva Almeida.

Colegas de Thony Oliveira Ramalho da Silva organizaram uma festa para comemorar a premiação:

registrado em:
Fim do conteúdo da página